Tuesday, October 10, 2006

Etiquetada!!!

Hoje vou publicar um texto especial de uma pessoa que eu admiro muito.
Deixa eu explicar direito. A conheci quando estudava no Japão e tive o prazer de entrevistá-la uma vez. O que gosto no blog dela? A sinceridade. E sei que a Juliana Watanabe, com seu Sushi Samba, tem muito para ensinar para todos, principalmente sobre garra e otimismo para correr atrás dos sonhos.
Fiquem com esse texto super alto-astral dela:


A Clau me etiquetou e aqui estou quebrando a cabeça para escolher (na minha opinião) quais seriam as 5 características que estariam na minha etiqueta.

Mas antes de listar, quero dividir com vocês o que eu andei pensando sobre mim nessas últimas 24 horas: ( hehehe.... só assim mesmo para parar e pensar sobre si mesmo, né?)

Muito engraçado que depois que eu comecei a pensar nas minhas características, eu percebi o quanto me mudei de uns anos pra cá.Eu era típica menina do interior de São Paulo. Nasci em Ribeirão Preto e cresci em Guatapará, atualmente com mais ou menos 8000 habitantes, e que alguns anos atrás, nem era considerado uma cidade...(era município de Ribeirão Preto.).
Meu mundo era aquela cidadezinha. Eu era sonhadora, romântica e talvez mais ingênua com o mundo e com as pessoas.
No ano passado, encontrei com uma amiga da faculdade e ela me disse que nunca imaginou que eu fosse tão longe. (literalmente, trabalhando nos Estados Unidos e ainda por cima numa organização internacional). Ela me disse que quando cursávamos a faculdade, achava que eu seria uma das primeiras a se casar...
E eu também achava isso...
Desde pequena sonhava que um dia apareceria um príncipe encantado na minha vida de cavalo branco e que a gente iria ficar juntos para sempre. Coisas de criança, mas eu acreditava e sonhava!

Em 2001 terminei a faculdade e fui para o Japão. Acho que foram os 3 anos que eu mais cresci, aprendi e mudei.... (essa parte da minha vida merece um post especial... :)

Minhas amigas constumavam me dizer: "Juliana, sai da bolha!"; "Juliana, esse mundo não é tão cor-de-rosa como vc imagina..."

E assim, surgiu a Juliana de hoje. Como não morri e nasci de novo, ainda carrego dentro de mim várias características de uma menina de cidade pequena.Mas algumas prevaleceram mais forte dentro da minha personalidade e aqui estão as cinco características:

1. “Cara-de-pau”: nunca tive muita vergonha de aparecer na frente das pessoas. Acho que puxei a minha mãe. Desde pequena, dançava, cantava na frente das pessoas. Aos 11 anos, participei pela primeira vez de um concurso de karaoke. Aos 12 anos eu fui apresentadora de um concurso de musica. Aos 13 anos participei de um concurso de oratória. E assim foi.... hoje em dia, para conseguir o que quero, principalmente na minha vida profissional, eu não tenho vergonha. Se tiver que me encontrar com um chefão com o meu currículo na mão, eu vou! Pelo menos eu tentei, não acham? E tenho que confessar que foi assim que eu consegui o meu atual emprego.

2. Otimista: a minha vida no Japão me ensinou a ser otimista. Me ensinou que a felicidade depende do seu modo de pensar. Se pensar alto, se pensar positivo, as coisas tendem a acontecer dessa forma. Se estou passando por um momento difícil, penso que é porque tenho que aprender algo com essa experiência. Dificilmente vocês vão me ver reclamando de uma coisa por dias e dias. Eu posso reclamar, uma ou duas vezes. Posso até chorar com a situação. Mas nunca me encontrarão pessimista reclamando da vida por dias e dias.... Eu procuro sempre contornar e superar as situações difíceis.

3. Sorridente: acho que essa característica é conseqüência da anterior. A minha mãe sempre me dizia que é importante a gente estar sorridente. O sorriso atrai coisas boas e alegra a vida. Acho que isso ficou na minha mente. Procuro sempre estar sorrindo.

4. Brava: também acho que puxei a minha mãe. Há uns dois anos atrás, eu tinha pedido uma coisa pro meu tio e não saiu do jeito que queria. Fiquei muito brava! Meu tio disse pra minha mãe: a sua filha é igualzinha a vc quando fica brava! Hahaha!Também procuro não levar desaforo pra casa. Se sinto que não fui bem atendida, e que eu não estou errada, chamo a gerente da loja ou do restaurante e reclamo. Procuro defender os meus direitos!

5. Racional: como já disse, hoje em dia eu sou bem mais racional que emocional. Penso bastante antes de decidir algo, tanto na minha vida profissional como pessoal. Infelizmente (ou felizmente) deixei de ser um pouco aquela menininha romântica sonhadora.

6 Comments:

At 7:19 PM, Blogger Maíra said...

Muito boa!!! Saramago disse uma coisa certa vez que não esqueço: uma pequena aldeia é o mundo para quem nunca saiu dela. Acho que sair da aldeia, morar fora, conhecer a realidade longe da nossa família nos faz crescer e aprender muitas coisas. Costumo ser um pouco como ela, pensar sempre positivo e sorrir! É o melhor da vida!
Parabéns pela escolha do post!
Ah! Qto ao vinho, depois que vi fazer fiquei meio pensativa mesmo... humm, acho que vou passar um tempo sem beber vinho! hehehehe...
Bjão

 
At 8:16 AM, Blogger Angélica Camacho said...

Muy cierto, casi me sentí identificada con ella. Disfruté de este post!

 
At 10:43 PM, Blogger Ju Watanabe said...

Oie!
Muito engraçado ver o meu post no seu blog! :)
Muito obrigada pelos elogios.
Boa sorte vc também!
bjs, Ju

 
At 5:09 PM, Blogger Paulo said...

Como sempre, você nos brinda com o melhor! O blog da Juliana foi um achado, vai para os meus favoritos.

 
At 5:32 PM, Anonymous karuzo said...

Interessante o post, ate pq nunca me imaginei pensando sobre minhas caracteristicas. Mas me parece um bom exercicio, ate para conviver melhor com outros que pensam, falam e reagem diferente de nos. Tambem me identifiquei em alguns pontos (menos sobre nascer em cidade pequena...sem preconceito!), principalmente no "alto-astral" e no "nao gostar de ficar reclamando da vida todos os dias".

 
At 8:58 AM, Blogger Karina Almeida said...

legal! vou aproveitar pra tentar me "etiquetar" tambem.

ai que meda! nao quero descobrir que sou chata e metida. hihihi...

 

Post a Comment

<< Home